Nana: Resenha

Nana é um mangá que foi lançado no ano de 2000, e recebeu uma adaptação para anime que foi lançada em 5 de abril de 2006.

Conta a história de duas garotas chamadas Nana, que se conhecem em um trem, e estão indo para o mesmo destino. Nana Komatsu e Nana Osaki, que possuem personalidades opostas, são mais parecidas do que imaginam. Enquanto a Nana Komatsu está indo para Tokyo encontrar com o seu namorado e começar uma nova vida, Nana Osaki está indo para Tokyo com a intenção de montar uma nova banda punk e fazer a sua carreira musical.

Por obra do acaso, elas acabam indo morar juntas, mesmo sem se conhecerem (tiveram apenas aquela conversa dentro do trem). No decorrer da história, elas compartilham muitos momentos de felicidade e tristeza, tornam-se grandes amigas e extremamente importantes uma na vida da outra. A maneira com que a história se desenrola e os personagens se desenvolvem é absolutamente incrível, é impossível não se apaixonar por uma das Nana’s, ou pelas duas, e principalmente, pela amizade que elas possuem.

 

 

O anime é dividido em duas partes, aproximadamente até a metade o clima é de felicidade, sonhos e esperanças; depois, a história adquire um caráter mais sério, adulto e melancólico. Essa segunda parte da história tem um impacto muito grande na vida de ambas as Nana’s, pois em função de uma série de acontecimentos, elas acabam se distanciando e cada uma faz a sua vida. As músicas de abertura e encerramento retratam bem essas mudanças na história e no desenvolvimento das personagens.

Independente dos momentos bons ou ruins, desde que elas se conheceram, Nana Komatsu tornou-se grande amiga de todos os amigos da Nana Osaki, eles se tornaram uma família. Todos os personagens de Nana tem personalidades únicas, e tudo o que acontece com as protagonistas acaba impactando a vida deles também, uma vez que eles são responsáveis por “cuidar” delas, enquanto tentam encontrar seus caminhos.

 

 

Apesar do rumo que cada uma delas tomou, todos os momentos pela qual passaram juntas marcou-as profundamente, tornando esta uma amizade intensa, única e eterna. A forma como cada uma delas encarou os desafios e decepções da vida foi muito real, talvez seja esse o motivo pela qual a história tornou-se “triste” mais adiante, pois nem sempre a vida segue como nós desejamos.

Recomendo este anime para aqueles que gostam de um bom drama, romance; Nana é um excelente slice of life, daqueles que você assiste e não esquece nunca mais.

Se você já assistiu, ou quer assistir, deixe seu comentário aqui no site!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *